Tecnologia, Economia Circular e avanços na PNRS. Quais outras tendências na Gestão de Resíduos Sólidos temos para o próximo ano? 

 

 Em 2020 o mundo precisou se adaptar e adotar novas metodologias para seguir em frente. NGestão de Resíduos Sólidos isso não foi diferente e para o próximo também não será 

Saiba mais sobre a Gestão de Resíduos, como ela se adaptou ao ano atípico de 2020 o que esperar em 2021! Um spoiler: tecnologia, indústria 4.0, economia circular e logística reversa estarão em pauta.  

Além deste artigo você pode se informar mais sobre o assunto no webinar da PlataformaVerde “O que esperar para a Gestão de Resíduos em 2021?”. Inscreva-se no link: https://bit.ly/gestao-residuos-2021 

Tópicos abordados:  

  • O que e qual a importância da Gestão de Resíduos Sólidos?;
  • Como foi o ano de 2020?;
  • Tendências para 2021.

 

 

 

O que e qual a importância da Gestão de Resíduos Sólidos? 

Realizar a Gestão de Resíduos Sólidos, de maneira resumida, consiste no estudo, controle e adoção de uma série de ações que envolvem a coleta, transporte, tratamento, destinação e disposição final ambientalmente apropriados dos resíduos de uma produção.  

A legislação que rege todos estes fatores é Lei n°12.305, ou como popularmente conhecida Política Nacional de Resíduos Sólidos que completou 10 anos em 2020. Seguindo os instrumentos e diretrizes da PNRS, a Gestão de Resíduos pode mitigar ou minimizar seu impacto negativo no meio ambiente e garantir conformidade com as regulamentações ambientais, ficando longe de multas e sanções 

Vale lembrar que a PNRS também explicita a responsabilidade compartilhada da Gestão de Resíduos Sólidos, onde cada gerador deve se responsabilizar pelo que produz, em níveis diferentes, é claro. A divisão engloba o Poder Público, as empresas e a população, porém adotar ações de gestão se faz mais necessário para as empresas, pois elas são as responsáveis por produzir uma quantidade expressiva de resíduos. 

A gestão de resíduos nas empresas tem como principal finalidade diminuir a quantidade de resíduos gerados (não geração) e incentivar o seu reaproveitamento, sempre pensando no que pode deixar de ser despesa e se transformar em receita!  

 

  Como foi o ano de 2020 

O ano de 2020 impactou e tanto a Gestão de Resíduos Sólidos: produções desaceleraram, protocolos ambientais e de saúde pública foram aprimorados e o distanciamento social colocou em xeque muito do que era feito de forma manual e presencial. 

Empresas, equipes e processos tiveram de ser adaptados à nova realidade que se instaurou e um ponto ganhou destaque: a tecnologia como grande aliadaSoftwares, sistemas e plataformas tomaram a frente dos processos e mostraram como a Gestão de Resíduos Sólidos poderia ser facilitada.   

Com o software da PlataformaVerde, por exemplo, foi possível controlar e gerir todo o caminho do resíduo, desde a coleta, armazenamento, tratamento e disposição final, de forma rápida, unificada e otimizada com dados de todo o processo em tempo real. Muito bom, não é?  

O setor tecnológico, tem exercido um papel primordial para apontar os novos caminhos a indústrias e empresas de todos os segmentos da economia, se tornando um aliado importante em outros quesitos como produtividade, qualidade, automação, mecanização e eficiência. A inovação e tecnologia possibilitam trabalhar um aspecto fundamental para as organizações: a gestão de seus processos, incluindo os Resíduos Sólidos.  

 

As tendências para 2021 

Através de tecnologia e inovação, como citado no bloco a cima, a Política Nacional de Resíduos Sólidos vem, gradualmente, se estruturando e criando mecanismos para a melhor gestão, manejo e disposição final ambientalmente adequada dos resíduos.  

Para 2021, esperasse que as estratégias de gestão por parte das empresas estejam cada vez ligadas a tecnologia e ao reaproveitamento e não geração de resíduos.  Reaproveitamento este que traz à tona uma grande tendência para o próximo ano, a Economia CircularA Economia Circular tem ganhado muito espaço, mas ainda é um assunto cuja importância é desconhecida por muitos.  

A necessidade do desenvolvimento ddiretrizes da PNRS de forma mais clara sobre a logística reversa, outra grande tendência para 2021, e a maneira como cada um dos entes da cadeia precisam atuar, também é extremamente importante para que a concentração dos resíduos não seja exclusivamente em aterros, mas, principalmente, na cadeia de reciclagem. 

Além de tudo isso, a rastreabilidade também desponta na Gestão de Resíduos. Na PlataformaVerde é possível controlar licenças e documentações ambientais próprias e de parceiros envolvidos no descarte e tratamento de resíduos, mantendo sempre a conformidade legal, gerar e assinar o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR) de forma totalmente digital, trazendo mais conectividade, e rastreabilidade.  

Que tal fazer a diferença na sua Gestão de Resíduos em 2021? Junte-se a nossa (R)evolução. Envie um e-mail para comercial@plataformaverde.com.br